A agricultura e o ambiente: uma viagem pelo tempo – Opinião de Rosa Moreira

0
1429

A Agricultura é um setor que contribui moderadamente para as alterações climáticas, sendo responsável por cerca de 13% das emissões de gases com efeito de estufa. Contudo, é um dos setores mais vulneráveis aos efeitos, nomeadamente as secas e outros eventos extremos. Explora-se aqui a ligação entre Agricultura e Ambiente.

Caros leitores, convido-vos nesta crónica a embarcar numa reflexão através da história da agricultura, explorando as suas intricadas relações com o ambiente que a rodeia. Desde o passado até ao futuro, vamos “mergulhar” nos desafios ambientais que a agricultura enfrentou e continua a enfrentar, e examinar o impacto inegável das mutáveis e implacáveis alterações climáticas sobre este setor vital para o nosso país. Preparai-vos, pois esta é uma viagem que nos levará a refletir sobre quem somos e para onde nos dirigimos.

Imagem: Freepik

Passado: Agricultura Tradicional e o Equilíbrio Ambiental
Num passado longínquo, a agricultura era mais do que uma mera atividade, era uma simbiose com a natureza (claro, salvo as exceções). Os agricultores, nas suas pequenas explorações familiares, eram os mestres de uma dança milenar, onde o conhecimento ancestral, transmitido de geração em geração, era a partitura que guiava a harmonia entre o homem e o meio ambiente. Trabalhavam incansavelmente, seguindo o ritmo das estações, produzindo alimentos que sustentavam a vida das suas famílias e comunidades rurais.
Ao olharmos para este passado, surgem questões intrigantes: Será possível resgatar e aplicar as antigas práticas agrícolas para enfrentar os atuais desafios ambientais? Poderemos aprender com a sabedoria dos nossos antepassados? Estas questões, que nos desafiam a encontrar soluções para os problemas do presente e do futuro, podem muito bem ser a chave para uma agricultura e ambiente que coexistam em harmonia, assegurando alimentos saudáveis e um planeta sustentável para as próximas gerações.

A adoção de práticas agrícolas mais sustentáveis pode revelar-se uma grande ajuda para ajudar a mitigar as alterações climáticas – Imagem: Freepik

Presente: Agricultura Moderna e Oportunidades Ambientais
Na agricultura moderna, assistimos a um aumento notório da adoção de práticas agrícolas sustentáveis, como a crescente popularidade da agricultura biológica. Esta abordagem visa promover solos saudáveis e biodiversidade, evitando o recurso a produtos químicos sintéticos. Simultaneamente, a revolução tecnológica desempenha um papel crucial na agricultura contemporânea. Através da agricultura de precisão, é possível efetuar uma gestão mais eficaz dos recursos, reduzindo significativamente o desperdício de água e diminuindo a dependência de fertilizantes e pesticidas. A digitalização da agricultura possibilita, igualmente, o planeamento estratégico das colheitas e uma resposta mais célere às flutuações climáticas.
Para além destes avanços, a crescente consciencialização sobre a importância da biodiversidade na agricultura tem vindo a ganhar terreno. Muitos agricultores estão agora a implementar medidas concretas para proteger a fauna e flora locais, através da integração de áreas de conservação nas suas explorações, contribuindo assim para o equilíbrio dos ecossistemas.
Os agricultores estão a adaptar-se a condições climáticas mais imprevisíveis, explorando a produção de culturas mais resistentes e implementando sistemas de rega mais eficazes. Com esforço contínuo e colaboração entre todos os intervenientes, a agricultura moderna pode ser uma força positiva na preservação do nosso planeta. À medida que continuamos nesta jornada, é fundamental perceber o que o futuro nos reserva.

A seca que se verifica atualmente no setor agrícola é também consequência do aquecimento global – Imagem: Freepik

Futuro: Agricultura Sustentável e Resiliência Climática
O futuro da agricultura é uma tela em constante evolução, moldada pelas nossas escolhas e ações. A nossa capacidade de adaptar e mitigar os impactos ambientais e climáticos definirá a direção que tomaremos. A transição para práticas agrícolas mais sustentáveis é imperativa, e isso implica promover uma agricultura mais sustentável, que revitaliza a terra sem a necessidade de recursos químicos prejudiciais. Significa também a adoção de técnicas de conservação de água e solo que nos permitirão proteger recursos vitais para a vida e produção de alimentos.
Para enfrentar o desafio global das alterações climáticas, será necessário promover culturas mais resistentes ao clima e diversificar as culturas. Esta abordagem tornará a agricultura mais robusta face às flutuações climáticas, garantindo que a nossa capacidade de produzir alimentos não seja comprometida.
Este é o desafio, este é o apelo para um futuro onde a Terra e o Homem coexistam em perfeita sintonia, proporcionando alimentos saudáveis e um mundo habitável para as futuras gerações. Produzir alimentos de forma sustentável é uma realidade que podemos tornar possível através da nossa ação coletiva. O Centro do Clima está aqui para ajudar a irmos mais além.

Opinião Rosa Moreira, Centro do Clima da Póvoa de Varzim – ‘Crónicas do Além’