Afonso Pinhão Ferreira homenageia Póvoa de Varzim com exposição de obras icónicas (fotos)

0
1925

A Galeria de Arte Ortopóvoa inaugurou, na sexta-feira, 17 de novembro, a 30ª exposição da Clínica, intitulada “Cá pela Cidade”. São obras, pintura e escultura, de Afonso Pinhão Ferreira, todas dedicadas à Póvoa de Varzim, no âmbito do 50º aniversário da elevação da Póvoa de Varzim a Cidade. A mostra conta com 15 obras que são o reflexo da Póvoa de Varzim e das suas gentes.

Numa criação individual, o artista recorda com exatidão o dia 16 de junho de 1973, “lembro-me perfeitamente, às 8horas, depois de jantar, vir para a festa, para a Póvoa, apanhar o autocarro do Linhares. É um dos quadros expostos que se chama “16 de junho, 11 horas, de 1973, porque eu estava mesmo ali, à beira do quiosque”.

Para além deste quadro, na exposição há um tributo à Tricana Poveira; ao Coro Capela Marta; a António José Gomes Júnior”; ao Professor Doutor Luís Filipe de Sá Cesariny Calafate; ao Dr. Carlos Costa; ao Governador Rotário Manuel João Madureira Pires; e a José Alberto Ribeiro Cadilhe. Os símbolos e desígnios da Póvoa não foram esquecidos e estão representados na tradicional e afamada Rabanada Poveira, nas gaivotas, no mar, na sardinha e na pescada à poveira. Cego do Maio não ficou de fora desta mostra, e está representado numa escultura, que é também comemorativa os seus 200 anos.

Este texto faz parte de um artigo publicado na semana passada no jornal MAIS/Semanário, que pode ler na íntegra na edição papel ou na edição digital (PDF).