Agitação marítima traz risco de galgamento e fecha barras dos portos da Póvoa de Varzim e Vila do Conde

A previsão do estado do mar aponta que a partir da noite deste domingo até ao início da manhã da próxima quarta-feira, 30 de dezembro, haja um “agravamento excecional de agitação marítima na costa oeste de Portugal”, com ondulação que “poderá atingir os oito metros e altura máxima de 14 metros”, explica o comunicado assinado por Bruno Teles, capitão dos portos da Póvoa de Varzim e Vila do Conde.

Durante estes quatro dias e de acordo com as tabelas das preias-mar, o capitão alerta para a possibilidade de “risco de galgamento na orla costeira”.

Para além da forte ondulação está previsto também que o vento registe uma intensidade média superior a 55 Km/h e rajadas superiores a 80 Km/h, provenientes do quadrante Noroeste.

​A autoridade marítima aconselha que não sejam realizadas atividades lúdicas de pesca e à população em geral que frequente as zonas costeiras, “que se abstenham da prática de passeios junto à orla costeira e nas praias, sendo essencial que seja assumida uma postura preventiva, evitando a exposição desnecessária ao risco”.

O comandante dos dois portos alerta que a partir das 16h deste domingo, as barras dos dois portos serão encerradas à navegação.