Alunos da escola de Aver-o-Mar lançam programa de rádio sobre a violência no namoro

0
1273

Neste domingo, em que se assinala o Dia de S. Valentim, os alunos do 8ºA da escola de Aver-o-Mar apresentam um programa de rádio sobre o “Dia dos Namorados, SIM!#Violência no Namoro, Não!”. A emissão pode ser escutada em www.escolasnasondas.com, selecionando a emissão da escola, uma vez que o Agrupamento também se associou ao projeto “Escolas… nas Ondas”.

Para Carlos Sá, diretor do Agrupamento de Escolas de Aver-o-Mar, este “é um primeiro passo numa série de iniciativas preparadas pelos alunos, neste cenário atípico em que a comunicação é mais feita através do online do que do presencial”.

O diretor explica que desta forma “se inicia um ciclo de conferências/sessões, com programas de periodicidade variável (semanais ou mensais) sobre temáticas diferentes, estando já em preparação uma segunda emissão”.

Testemunhos de participantes no programa

A preparação do programa envolveu a recolha de testemunhos junto de professores, de uma psicóloga e da APAV, associação que atua a nível nacional sobre este tema.

“É muito bom saber que desde jovens se preocupam com temáticas com temáticas como esta e que a escola possibilita que trabalhem este tema!”, explicou Alexandra Sameiro, Associação de Portuguesa de Apoio à Vítima.

“Eu gostei de realizar este trabalho. Acho que aprendemos que violência não é só física. Gostei imenso dá oportunidade de termos uma palestra com a APAV. Foi uma experiência muito importante a meu ver e espero ter mais trabalhos assim.”, Bruna Correia, nº 7 e “Gostei muito de fazer o trabalho da violência no namoro, porque fez nos aprender mais sobre esse tema e se nos acontecer sabemos a quem recorrer e o que fazer.”, Pedro Moreira, nº 23.

“A violência no namoro, ou em qualquer tipo de relação é um tema que não deve nem pode ser tabu, deve ser discutido abertamente ente pais e filhos e entre os próprios jovens. Esta discussão deverá servir para alertar consciências e prevenir qualquer tipo de atitudes que não se coadunem com uma convivência sã e feliz para ambos os intervenientes. (…)”, Pai do Henrique.

“(…) O mais importante é saberes que nunca, seja qual for o motivo, permitas qualquer tipo de violência. Acima de tudo nunca esquecer que o mais importante é gostarmos de nós próprios e que existem sempre pessoas que estão para ajudar e não julgar… “, Mãe da Ana Francisca.

A emissão pode ser escutada em www.escolasnasondas.com