Câmara de Vila do Conde aprova descida do IMI

0
2588

Na última reunião de Câmara, na segunda-feira, Elisa Ferraz e a vereadora Lurdes Alves, votaram favoravelmente uma proposta levada pela edil, que estipula que a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) relativa a prédios urbanos seja fixada nos 0.39 por cento em 2018. Os outros sete votos, vindos das bancadas de PSD e PS, foram abstenções.

O secretariado do Partido Socialista/Vila do Conde diz-se “supreendido” com a proposta de Elisa Ferrz. Os vereadores António Caetano, José Aurélio e Rui Aragão, “analisaram profundamente o assunto, dotaram-se de pareceres económicos e jurídicos”, fundamentando uma outra proposta que “permite, em 2018, que o município aplique a taxa de 0.37 por cento e simultaneamente o IMI Familiar para apoiar quem tem um, dois, três ou mais filhos”, pode ler-se no comunicado do PS enviado à comunicação social.

No início da reunião, dizem os socialistas que ficara acordado que a sua proposta seria analisada quando se chegasse ao tema do IMI. Ora, “chegados a esse ponto”, acusam, “a Presidente de Câmara, seguindo uma opinião do Vereador do PSD, Miguel Paiva, disse não aceitar a proposta por esta não estar agendada, o que foi lamentável”, uma vez que todos já teriam concordado em fazê-lo.

“Lamentavelmente”, continuam, “a Presidente de Câmara e o PSD juntaram argumentos para impedirem a votação da proposta do PS e prejudicaram os vilacondenses que vão pagar IMI no próximo ano. Mas não o conseguirão”, garantem os socialistas, completando:

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Insira o seu nome
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!