Casanova reconsidera e foi reeleito presidente do Leões da Lapa para mais dois anos

0
2459

Pedro Casanova, na foto a exerecer o direito de voto, foi reeleito, na noite de sexta-feira, como presidente da Direção do Leões da Lapa, para um mandato de dois anos. O dirigente repensou a sua decisão de há 15 dias, quando divulgou a retirada da presidência por “divergências com a Câmara Municipal”.

O líder dos Leões da Lapa explicou aos mais de 60 associados presentes na assembleia que a sua mudança de opinião se deve “ao apoio que senti ao longo destes últimos 15 dias, fundamentalmente o apoio das pessoas de rua, do Bairro Sul, no sentido de voltar então a apresentar uma candidatura”.

Sobre as divergências com a Câmara da Póvoa, Casanova esclareceu que “aquilo que foi transmitido aqui na Assembleia sobre a reunião que existiu entre os membros da Assembleia Geral e o município, eram as respostas que eu queria já há 9 meses, que o município não nos vai pagar o subsídio e também que as palavras que foram proferidas naquela reunião, foram um bocadinho exageradas, e isso era importante para nós. Senti as palavras dos meus colegas da direção de que também estavam disponíveis para continuar, caso eu quisesse. Então achei por bem que devia tomar esta atitude em vez de prolongar isto durante mais 15 dias”.

Pedro Casanova e a sua equipa, foram reconduzidos com 63 votos a favor e um voto branco. A assembleia geral também votou por unanimidade as atividades previstas para este ano, com muitas iniciativas da coletividade e do Rancho Tricanas da Lapa, entre as quais se destaca a participação nas Festas de S. Pedro. As previsões financeiras apontam para um resultado positivo de cerca de 20 mil euros no final de 2024.