Centro Hospitalar Póvoa/Vila encerra urgência de cirurgia geral nas madrugadas

0
1494

O Centro Hospitalar da Póvoa de Varzim/Vila do Conde vai encerrar a partir de sexta-feira (1), durante as madrugadas, a valência de cirurgia geral no serviço de urgência. A informação foi revelada à agência Lusa por uma fonte da unidade.

Segundo a Lusa, a medida já estava a ser ponderada desde 2021 e foi agora tomada por uma “questão de ajuste e gestão dos recursos existentes”. Irá vigorar entre a meia-noite e as 8 horas – os doentes que necessitem de cirurgia geral de urgência serão encaminhados para hospitais em Matosinhos, Porto ou Famalicão.

Adiantou a mesma fonte que “no último ano, neste período entre a meia-noite e as 8 horas, apenas um doente por mês foi atendido no serviço cirurgia geral da urgência externa. A decisão de encerrar esta valência específica é apenas uma prática de boa gestão, pois há alternativas num raio de 30 quilómetros”.

A mesma fonte vincou, ainda, que a “segurança dos doentes será sempre assegurada”, garantindo que, em casos extremos, há sempre médicos em permanência no hospital, que poderão avaliar as situações e intervir.

PCP organiza concentração contra o encerramento da urgência

Entretanto, a Comissão Concelhia da Póvoa de Varzim do PCP vai promover, na manhã do próximo sábado, 2 de dezembro, uma concentração contra o encerramento da urgência de Cirurgia Geral no Centro Hospitalar Póvoa de Varzim/Vila do Conde.

Lembre-se que já tinha sido anunciado, no mais recente plano da Direção Executiva do Serviço Nacional de Saúde, que o serviço vai estar limitado durante todo o dia e noite de sábado, sendo os doentes encaminhados para o Hospital de São João, no Porto.

“Não é novo este ataque ao Centro Hospitalar Póvoa de Varzim/Vila do Conde e não aceitamos o encerramento rotativo da urgência. Depois de já ter encerrado serviços por diversas ocasiões, o caminho para um encerramento definitivo de valências continua e tem de ser travado”, indica o PCP/Póvoa de Varzim.

A concelhia defende que se trata “de uma opção do Governo do PS de prosseguir uma política de destruição do SNS e outros serviços públicos em claro favor dos interesses privados no negócio da doença e o Hospital da Póvoa não fica de fora dessas intenções. À semelhança de opções anteriores, o Governo PS terá do PCP e da população dos concelhos da Póvoa de Varzim e Vila do Conde forte oposição”.

A concentração está marcada para as 11 horas de sábado, junto ao Hospital da Póvoa de Varzim.