Covid-19: muitos comerciantes chineses em V. Conde fecham para férias por falta de clientes

4345

Desde que as notícias do coronavírus começaram a proliferar, ainda no ínicio do ano, os estabelecimentos comerciais chineses em Vila do Conde registaram quebras avultadas no volume de negócios. Quem o diz é o presidente da Liga de Chineses em Portugal, Y Ping Chow, em entrevista à Ni Hao Portugal.

Lojas e restaurantes têm tido muito menos clientes porque os portugueses “têm receio de frequentar os mesmos espaços que esta comunidade”, escreve a publicação. Por esse motivo, “muitos comerciantes decidiram encerrar para férias”, que podem ir entre 15 a 30 dias.

Vila do Conde, casa da maior comunidade chinesa no país, é uma das cidade com mais estabelecimentos encerrados, juntamente com Porto e Lisboa.