Creches da Beneficente reabriram quase sem crianças

895

Em conjunto com as escolas secundárias, também algumas creches reabriram no passado dia 18 de maio, segunda-feira, para receber os mais novos. Este foi o caso das creches inseridas na instituição Beneficente que, num total de 96 crianças, só 11 é que regressaram esta semana, sendo que a grande maioria continua a ficar por casa.

Os dados são disponibilizados por Rui Quintas, presidente da Beneficente. Este explica ainda que a falta de comparência se deve à possibilidade de os pais ficarem com as crianças, dado que o Estado manteve o apoio financeiro até ao final do mês, e por isso os pais optam por ficar em casa com os filhos. Para além disto, o receio em relação à Covid é também um fator preponderante na permissão do regresso dos mais novos.

“Enquanto as puder proteger, vou fazê-lo”

Raquel Geraldes é mãe de duas meninas que frequentam a creche Nossa Senhora da Conceição, a mais nova com 1 ano, e o Jardim de Infância Santo António, a mais velha, de 4. Raquel optou por não as levar no dia 18 por ter possibilidade que as filhas fiquem em casa mais tempo: “Até ao final deste mês, tanto eu como o meu marido ainda estamos em teletrabalho, por isso elas ficarão connosco este período”. Explica que se trata de proteção parental: “Enquanto me for possível resguardá-las do contacto com outras crianças, eu fá-lo-ei por uma perspetiva protecionista de mãe, unicamente”.

Raquel não coloca em causa os equipamentos frequentados pelas filhas, afirmando que tem “absoluta confiança neles”: “Enquanto as puder proteger um bocadinho, vou fazê-lo. Mas assim que deixar de ser possível, elas irão para a creche e eu ficarei totalmente sossegada”, acrescentando “eu acredito que ambos os equipamentos, tanto a creche como o infantário, estão a adotar as medidas e a zelar pela nossa maior preocupação, que é que as crianças consigam ter carinho e ter um colo no momento que regressarem, depois de um período tão grande com os pais em casa. Ficarei sossegada no momento em que as deixar”.

Texto completo na edição desta semana. Pode aceder ao jornal em PDF gratuitamente, enviando o seu e-mail para geral@maissemanario.pt ou descarregando aqui