Duplicação de assinaturas obriga Luís Vilela a desistir das eleições à Câmara de Vila do Conde

0
4992

O candidato independente Luís Vilela teve que desistir da corrida à presidência da Câmara de Vila do Conde, porque o tribunal detetou que das 2205 assinaturas entregues para formalizar a lista, pouco mais de 1000 eram válidas. As restantes estavam em duplicado.

Luís Vilela, de acordo com o JN desta sexta-feira, diz ter sido “tramado” por uma pessoa próxima da sua candidatura, que lhe tinha garantido que estava tudo em conformidade.

O ex-candidato com pouco tempo para repor as assinaturas, decidiu não avançar e pediu a intervenção do Ministério Público para esclarecer a duplicação das assinaturas.

Depois de João Amorim, igualmente independente, este foi o segundo candidato a desistir, ficando a corrida à Câmara de Vila do Conde diminuído a 5 candidatos: Elisa Ferraz, única lista independente e ainda as que são apresentadas pelos partidos (PS, PSD/CDS, CDU e BE).