“Estudantes universitários estão a perder os melhores anos das suas vidas”

Os ‘Gatunos’ são uma tuna académica do Politécnico do Porto, que engloba a Escola Superior de Hotelaria e Turismo e a Escola Superior de Media Artes e Design. Estas duas fazem parte do Campus 2, localizado precisamente na fronteira de Póvoa de Varzim e Vila do Conde. Presidida por um poveiro, a tuna está com as atividades presenciais suspensas há quase um ano.

Manuel Campos é poveiro e tem 23 anos. Ingressou na Escola Superior de Hotelaria e Turismo em 2017 e licenciou-se em Gestão e Administração Hoteleira. Está na tuna há pouco mais de 3 anos, sendo que em 2019/2020 desempenhou o cargo de tesoureiro e desde setembro de 2020 que é o presidente.

Os últimos tempos de pandemia têm sido muito difíceis para os jovens: “Desde março que estamos com as atividades suspensas. No penoso ano de 2020 recebemos vários convites para Festivais de Tuna em todo o país e teríamos ido a Ponta Delgada ao famoso Festival “El Açor”. Seria, sem dúvida, um ano inesquecível na história dos Gatunos e nas vidas dos seus elementos. É uma situação muito triste para todos, os estudantes estão a perder uns dos melhores anos das suas vidas. O sentimento de angústia e frustração é permanente nas mentes dos universitários, mas a verdade é que a esperança predomina. Nós, Gatunos, estamos comprometidos em manter os nossos laços de família. A Tuna é uma família, e há amizades que se criam neste contexto que não são comparáveis a mais nada, sabe-mos que são para a vida. Já passamos por tantos bons momentos, e são estes que nos mantêm unidos, e fortes, determinados a não deixar o espírito morrer e assim que possível retornar em força. Tal como o nosso lema dita, Sempre juntos, sempre fortes”.

Além de Manuel Campos, a tuna tem mais seis elementos naturais da Póvoa de Varzim e Vila do Conde. Depois há outros que residem nestas cidades por motivos de educação, trabalho ou simples opção. No total, conta com cerca de 30 membros ativos.