Estudavam rotina de moradores para assaltarem a casa

2316

Entre janeiro e junho do ano passado, assaltaram 18 casas em oito concelhos do país, sobretudo norte, incluindo Póvoa de Varzim e Vila do Conde. Levaram relojoaria e dinheiro que, juntos, ascenderam aos 330 mil euros.

O produto dos roubos era depois enviado para os países de origem dos 5 responsáveis, neste caso Europa de leste.

Arrombavam as fechaduras “sem lhes causar dano” e assaltavam as habitações, quase sempre em prédios, quando ninguém lá estava “depois de estudarem as rotinas” dos residentes.

Foram agora acusados pelo Ministério Público de furto qualificado, falsificação de documentos e posse de arma proibida.