Executivo preocupado com possíveis atrasos nos milhões da Europa para obras

0
2934

A candidatura que a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim fez a fundos comunitários para uma série de intervenções da cidade, nomeadamente as recuperações das antigas instalações da Garagem Linhares e Fábrica ‘A Poveira’, pode estar em risco, devido a um imbróglio gerado entre o governo e alguns municípios. Em causa estão 10,5 milhões de euros que deviam começar a ser aplicados em breve em várias intervenções.

A Câmara Municipal da Póvoa de Varzim aprovou, por unanimidade, o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), que contempla uma série de intervenções, nomeadamente na área da reabilitação urbana e na vertente social. O plano, que foi alvo de uma candidatura a fundos europeus, teve uma dotação de 10,5 milhões de euros para a Póvoa de Varzim, tendo já sido assinado um contrato com um governo para que o município pudesse ter acesso a essas verbas.

 [notification type=”notification_info” ]Leia a notícia completa na edição impressa do MAIS/Semanário desta semana[/notification]