Expulsão precoce condiciona Varzim que não evita derrota frente ao Chaves

0
769

A expulsão de Ahmed com vermelho direto aos 19 minutos condicionou as ambições do Varzim frente ao Chaves, um dos candidatos à subida de divisão. Os transmontanos dois minutos antes inauguraram o marcador e aproveitaram a superioridade numérica para aos 24’ e 27’ ampliarem o marcador para 0-3.

Cinco minutos antes do intervalo, Patrick, reforço de inverno dos alvinegros, marcou o único golo do Varzim.

O jogo até começou bem para o Varzim, com Agdon a enviar no primeiro minuto uma bola ao poste. No entanto, os flavienses reagiram e beneficiaram de um penálti aos 7’ por falta cometida pelo central Luís Pedro, mas Ricardo com uma excelente defesa negou o golo ao Chaves.

Depois e em poucos minutos, os golos e a expulsão do atleta alvinegro ditou o desenrolar do desafio.

António Barbosa, treinador do Varzim foi obrigado a reorganizar a sua equipa no relvado, e apesar de jogar mais de 70 minutos com menos um jogador, a equipa alvinegra conseguiu criar ocasiões para fechar o encontro com outro resultado, não fossem as boas intervenções do guarda-redes do Chaves, Paulo Vitor, atleta que já alinhou na equipa poveira.

Derrota após ciclo positivo

A derrota, que surge após dois jogos em que os poveiros pontuaram (empate frente à Oliveirense e vitória contra o FC Porto B), que pode levar o Varzim novamente para o último lugar caso o FC Porto B vença nesta 19ª jornada em Vizela.

Na estatística do jogo, o Varzim teve posse de bola em 49% contra 51% do Chaves, fez 10 remates contra 12 do adversário, e alcançou 8 cantos, enquanto os flavienses conseguiram apenas três.

O Varzim volta a jogar na II Liga em Arouca. O desafio está marcado para sábado, 13 de fevereiro, com início às 15h.