“Facilmente chegaremos aos 3 milhões de euros para construir 400 metros de estrada”

0
1136
Foto: Google Maps

Na reunião do executivo municipal da Póvoa de Varzim, realizada na terça-feira (19), foi apresentado um processo de expropriação que resulta de uma alteração ao projeto relativo às poucas centenas de metros que faltam terminar no prolongamento da Via B. Como explicou João Trocado, foi feita uma “alteração ao projeto que é colocar uma nova rotunda, expropriando duas casas, uma a nascente e outra a poente, e os respetivos terrenos e logradouros”.

“O prolongamento da via B é uma obra que foi notícia porque nós votamos contra a construção de um viaduto de 400 metros que a empreitada custa 2.240.000 euros, o que nos pareceu um valor manifestamente exagerado para o benefício que, em termos de circulação de tráfego, esse viaduto venha trazer à circulação da Via B para norte”, contextualizou o vereador, indicando que, com esta alteração agora anunciada, “esta rotunda vem de facto trazer uma mais-valia, mas também vem a trazer um acréscimo de custo. Uma vez que, para expropriar, estamos já a gastar mais 242.518 euros, isto se não houver reclamação dos expropriados em tribunal, que poderá eventualmente até agravar bastante este valor”.

Mais “o custo de aquisição de todos os outros terrenos a Norte” para fazer o viaduto e os trabalhos a mais, visto que a construção da rotunda não estava prevista no contrato, “facilmente chegaremos aos 3 milhões de euros para construir 400 metros de estrada”, disse.

“Poderá ser uma mais-valia se a rotunda funcionar, mas não nos esqueçamos que a Câmara já operou uma alteração numa rotunda e não correu muito bem. Neste caso, tudo indica que poderá correr bem. O desenho em projeto parece estar correto. No fundo, queremos reforçar, e fizemo-lo, o nosso voto contra neste projeto”, indicou.

Obra de melhoria “dentro de pouco tempo” na rotunda da entrada na cidade

Sobre o aumento do custo desta obra, Aires Pereira afirmou que “a obra não está cada vez mais cara. A obra tem o custo que resulta das opções que foram feitas e das imposições que nos foram também determinadas”. “Irá resultar, no fim, numa obra que possa concluir esta circular alternativa à Estrada Nacional 13, e que estou perfeitamente convicto que será uma grande mais-valia para o concelho e para todos aqueles que precisam de se deslocar entre o Norte e o Sul do concelho”, disse e completou: “Esta rotunda é uma melhoria da obra inicial”.

O presidente da Câmara aproveitou o momento para revelar que a grande rotunda em formato oval, na entrada da cidade, também vai ter uma intervenção de melhoria dentro de pouco tempo”, avançou Aires Pereira, “porque, com a conclusão desta obra que estamos a fazer, mais pessoas utilizarão, para quem vai deslocar-se para norte e, portanto, vamos criar uma saída só para o Norte nessa rotunda”. O novo acesso irá em breve entrar em obras.