Freguesias afetadas pelo aterro da Resulima oferecem presépios “diferentes” a 30 entidades (fotos)

0
2286

A Sagrada Família tapa o nariz e mostra-se incomodada com o mau cheiro no presépio oferecido pelas Juntas das freguesias afetadas pelos odores do aterro da Resulima, em Paradela. Os 30 presépios serão oferecidos “a quem esteve do nosso lado desde o início e a quem esperamos que brevemente mude de posição”, num protesto contra os maus cheiros que desde o início de 2022 motivam contestação pelas populações vizinhas ao aterro.

A decisão foi anunciada na tarde desta quinta-feira (7), numa conferência que juntou os presidentes das Juntas de Freguesia de Laúndos, Rates, Estela, Aguçadoura e Navais (concelho da Póvoa de Varzim) e de Barqueiros e Cristelo (concelho de Barcelos).

“Por estarmos em tempo de Natal, decidimos oferecer, como forma de manifestação, a todas as entidades com quem nos relacionamos para resolver este grave problema ambiental um presépio bem diferente”, começou por dizer o presidente da Junta de Laúndos.

Segundo Félix Marques, os presépios, criados pela artesã barcelense Irene Salgueiro, pretendem apelar a que “o espírito natalício ajude estas instituições a exercerem, sem medo, as suas competências, resolvendo de uma vez por todas este grave problema ambiental e que nos devolvam a qualidade de vida que tínhamos”.

“Fomos pacientes o suficiente e demos tempo para que Resulima e as Autoridades Ambientais pudessem resolver o problema do ‘fedor’, mas agora as nossas populações estão a atingir o limite da paciência com este assunto”, acrescentou, indicando que “até hoje registamos mais de 160 ocorrências de incomodidades de odores para 278 dias de calendário”.

Veja as fotografias dos presépios: