Gala do Fado da Juvenorte enche Cine-Teatro Garrett (fotos)

0
1828
Foto: André Cunha

Mais de quatro centenas de pessoas lotaram o Cine-Teatro Garrett para assistir à II Grande Gala do Fado da Juvenorte, na sexta-feira (12). Durante as cerca de duas horas de espetáculo, “o Fado foi Rei”, afirma o organizador Centro de Desporto e Cultura Juvenorte.

A Gala incluiu atuações de 11 vozes que, “noite fora, derramaram de forma exímia, ante o silêncio imaculado do público, fado. Esse que é orgulhosamente português e Património Imaterial da Humanidade”.

Ao mesmo tempo, o pintor poveiro Marcelino Benta compôs uma “belíssima tela”, que aludia à Tragédia Marítima de 27 de fevereiro de 1892, naufrágio que matou 105 homens, 70 deles poveiros.

“A Direção da JUVENORTE, em lugar de todo o Bairro Norte, agradece a todos quantos com ela colaboraram na organização do evento, de sobremaneira ao mentor, organizador e anfitrião do belo espetáculo – o poveiro, ilustre e amigo, António Machado. A ele, a nossa eterna gratidão e a nossa e mais curvada vénia”, escreveu a organização.