Intervenção vai encerrar a Nau Quinhentista ao público já em fevereiro

0
1758
Foto: CMVC

A Nau Quinhentista, instalada na Alfândega de Vila do Conde, será alvo de intervenções de conservação, adiantou Vítor Costa aos jornalistas. O presidente da Câmara Municipal explicou que, “desde a sua colocação naquele espaço, nunca houve nenhuma intervenção de fundo na Nau”, pelo que “urge fazer essa intervenção, mas será no local”.

Segundo o autarca, o concurso já foi lançado e estão a ser analisadas as propostas. A esperança é que a intervenção decorra “muito em breve”, já neste mês de fevereiro. Enquanto esta decorrer, a Nau estará encerrada ao público.

Para além disso, Vítor Costa indicou que “a Nau precisa de vistorias, porque tem de ser licenciamento para flutuar. As vistorias deviam ser, em bom rigor, de dois em dois anos, como se de uma embarcação se tratasse. Felizmente, a Capitania do Porto de Vila do Conde e da Póvoa de Varzim ainda tem pessoas com bom senso, e o que se consegue é que ela tenha o estatuto de batelão. Portanto, as vistorias a seco serão apenas de cinco em cinco anos”.

A vistoria a seco, “além de nos tirar dali a Nau durante bastante tempo, é uma operação muito delicada”. A Nau “nunca navegou, saiu diretamente dos estaleiros para ali, e vai ter de voltar”. Contudo, esta vistoria “não é para um tempo próximo”.

Mesmo assim, a Nau “precisa anualmente de vistorias subaquáticas”. Portanto, essa vistoria será realizada simultaneamente com a intervenção na Nau.