Mais de 8400 veículos apanhados em excesso de velocidade na campanha ‘Viajar sem pressa’

0
386

Entre os dias 19 e 22 de novembro, a Campanha de Segurança Rodoviária ‘Viajar sem pressa’ fiscalizou 1 448 355 veículos, dos quais 8477 circulavam com excesso de velocidade.

Segundo dados avançados nesta terça-feira, durante o período da operação levada a cabo pela GNR, PSP e Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), registaram-se 1318 acidentes, de que resultaram quatro vítimas mortais, 29 feridos graves e 392 feridos leves.

Comparado com o mesmo período do ano passado, houve um aumento no número de acidentes, mais 282, e no número de feridos, mais seis feridos graves e mais 62 feridos leves. No entanto, foram registadas menos três mortes.

Em comunicado, as entidades divulgam que, relativamente à média dos últimos cinco anos – de 2016 a 2020 –, verificaram-se mais 934 acidentes, menos 2 vítimas mortais, mais 4 feridos graves e menos 51 feridos leves.

Durante a campanha ‘Viajar sem pressa’, foram ainda sensibilizados 243 condutores e passageiros para dados como “a velocidade é a principal causa de um terço de todos os acidentes mortais”, “quanto mais rápido conduzimos, menos tempo dispomos para imobilizar o veículo, quando algo de inesperado acontece” e “numa viagem de 10km, aumentar a velocidade de 45 para 50 km/hora permite ganhar apenas 1 minuto e 20 segundos”.

Por isso, a GNR, PSP e ANSR recomendam: “viaje sem pressa”.

A operação foi divulgada nos meios digitais e através de ações de sensibilização da ANSR, realizadas em simultâneo com as operações de fiscalização da GNR e PSP, realizadas em Lisboa, Porto, Braga e Leiria.