Mais de uma centena de pessoas marcham pela Liberdade na Póvoa de Varzim

0
871

A marginal poveira recebeu, no domingo (21), a Marcha da Liberdade, iniciativa que contou com a participação de uma centena de pessoas. A ação visou comemorar o cinquentenário do 25 de Abril, e foi organizada pelas concelhias do Bloco de Esquerda e da Juventude Socialista.

O percurso teve início no Alto de Martim Vaz, junto ao Náutico, e terminou no Largo David Alves. Ao longo do caminho, “os transeuntes foram juntando as suas vozes à Marcha da Liberdade e gritando em uníssono palavras de ordem”, indica o Bloco em nota de imprensa.

A ex-coordenadora bloquista e atual cabeça-de-lista do partido às Europeias de junho, Catarina Martins, também participou na Marcha, afirmando-se “muito contente por ter sido possível que esquerdas diversas se tenham unido para que fosse possível festejar Abril na rua”. Louvou, ainda, a participação massiva de jovens na Marcha.

“Não foi o individualismo, não foi o mercado, não foi a resignação que fez o 25 de Abril. Foram a força popular, a construção solidária e a crença numa comunidade que poderia viver melhor”, disse, acrescentando que “não há tempo para ficarmos desalentados, para lamber feridas e nem para ficarmos à defesa. Este é o momento de lutar para ganhar, para avançar e ocupar as ruas mesmo quando parece difícil. Não é o momento de lutar apenas para não andarmos para trás”.