“Nota-se no balneário uma alegria diferente”, diz Paneira

0
2530

Em antevisão ao jogo do passado sábado, dia 30 de março, o treinador do Varzim afirmou que se nota “um foco diferente, uma alegria diferente” no balneário da equipa, com o aliviar de alguma tensão que se sentia até aí. Leia as declarações de Vítor Paneira:

Falou que há um espírito mais alegre, ou seja, as dificuldades têm sido ultrapassadas? O ambiente está mais desanuviado?

Nós temos que desanuviar o ambiente. É verdade que a Comissão Administrativa tem feito todo o trabalho para tentar dar-nos as melhores condições e ajudar a resolver o problema que vem de trás. Aliviou um bocadinho esta semana essa tensão que tinha nos jogadores. Nota-se um foco diferente, uma alegria diferente. Mas ainda estamos muito longe de estarmos totalmente alegres, mas caminhamos para lá e acreditamos que vamos chegar lá. Portanto, vamos só focar no jogo, esquecer o que está para trás e o que vem aí pela frente. O importante é nós ficarmos desportivamente no Varzim e fazer coisas boas, jogar à Varzim e jogar com qualidade. Ter um foco maior naquilo que é nosso objetivo.

Ao olhar para a classificação e sendo matemática possível ainda para todos a subida, há alguma coisa que destaca, nomeadamente na liderança do Lourosa?

A consistência do Lourosa é de salientar. Tem sido a equipa mais competente. Em alguns jogos teve o fator sorte, mas com mérito porque a sorte procura-se. Não acho que haja tanto desnível entre as equipas. Há muito tempo e temos muitos jogos pela frente. Amanhã [dia 29 de março] vai ser um bom jogo, duas boas equipas a jogarem bem, muito público, porque a Académica traz sempre muito público. O Varzim tem sempre muitos adeptos em todo o lado que vai.  Portanto vai ser um bom jogo até fora de campo, um jogo bonito.

Sobre as intervenções do VAR, qual a opinião nos jogos em que interveio o Varzim e nos golos sofridos que deixaram muitas dúvidas?

Do golo validado ao Felgueiras vem de uma regra que foi imposta, que é totalmente desconhecida por maior parte das equipas, muito embora tenham vindo cá fazer no início da época uma reciclagem às alterações que houve. Já vimos que é confusa, porque já validaram e invalidaram golos. Temos lutado para que haja esclarecimentos sobre essas regras que são para todos. Às vezes discutimos e a regra é completamente diferente daquilo que estamos a discutir, e posso falar do golo de Di Maria contra o Sporting, o golo em Chaves, e logo a seguir o nosso no mesmo dia. Portanto, há contradição.  Muitas vezes se anula este ou aquele golo. Agora aqui há golos que são validados e outros não. Por isso é que nos cria a dúvida. Voltamos um bocadinho à questão de mão na bola, bola na mão e estamos também com essa situação da  interferência na visão do guarda-redes.