PCP/Póvoa insta ao diálogo entre Câmara e CDP e exige a retoma do subsídio

0
1085

Após o anúncio do ‘corte’ do subsídio da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim (CMPV) ao Clube Desportivo da Póvoa (CDP), a Comissão Concelhia do PCP lançou um comunicado em que mostra “preocupação” quanto à situação.

“O PCP considera que esta decisão lesa gravemente a atividade do CDP e das centenas de atletas e trabalhadores num quadro de retaliação por parte do Executivo PSD que, com uma atitude prepotente, arrogante e autoritária, cortou apoios a uma das maiores instituições do concelho”, começa.

Por isso, exige a retoma do apoio, “sob pena de graves desenvolvimentos e limitações à atividade do CDP, com impactos na vida de centenas de atletas e trabalhadores”.

Apesar disto, o PCP diz que “esta situação se vem arrastando devido à falta de diálogo entre as partes”, pelo que o CDP, tendo “toda a legitimidade para defender os seus interesses e escolher os parceiros”, “não pode deixar de se submeter ao interesse público”.

Para a Comissão Concelhia, não é “através do recurso a ações em tribunal, ainda que colocadas por interpostas entidades”, que se avança “no diálogo que deve existir”.

Assim, apela a que “CMPV reveja a sua posição, no que diz respeito ao cumprimento do compromissos assumidos com o CDP, e que, sobretudo, as partes encetem diálogo, em nome de toda a comunidade poveira que vê o Clube como a instituição de utilidade pública que forma centenas de jovens atletas”.