Pesca está “completamente ignorada” em Portugal, diz Cotrim Figueiredo

0
572
Foto: José Alberto Nogueira

O presidente da Iniciativa Liberal (IL), numa visita na manhã desta terça-feira ao porto de pesca da Póvoa de Varzim e Vila do Conde, acusou o governo de não ter uma estratégia para o setor da pesca e para o mar.

“Portugal teve uma primeira estratégia nacional para o mar que vigorou entre 2013 e 2020 e, em 2022, ainda não há qualquer avaliação do que foi feito e onde foi gasto o dinheiro”, referiu João Cotrim Figueiredo, depois de uma volta numa traineira.

Segundo o mesmo, não se sabe exatamente quais são as prioridades da segunda estratégia nacional, já em curso (2021-2030). No Plano de Recuperação e Resiliência, disse, estão incluídas algumas verbas para o mar, mas a pesca está esquecida: tem menos de 2% do total do que está a ser dedicado ao mar.

“[O governo] parece mais interessado em coisas como o centro operacional de observação do oceano do que propriamente com as pescas”, argumentou, dizendo que esta está “completamente ignorada”.

Afirmou ainda que o setor das pescas, nomeadamente a artesanal, uma atividade “importante para o país”, está a ser vítima de um conjunto de regulamentos europeus que ditam possibilidades de captura e de um sistema de venda em lota muito controlado.