Pescadores da pesca artesanal revoltados com falta de apoios admitem bloquear barras

0
1487

Dezenas de pescadores de vários pontos do país e que trabalham na pesca artesanal, promoveram um encontro na manhã desta sexta-feira no porto de pesca da Póvoa de Varzim, para contestarem a falta de apoios do Governo em tempo de pandemia da Covid-19.

A revolta dos pescadores artesanais passa pela acentuada queda do preço do peixe e a falta de compradores, e por isso apelam às entidades governamentais que também sejam apoiados a exemplo do que sucede com outros setores da pesca e de diversas atividades económicas.

As vozes da contestação são muitas e entre os pescadores foi sugerido o “bloqueio das barras da Póvoa, Matosinhos e outras”.

Os contestatários consideram insuficientes os apoios do fundo de apoio extraordinário aos pescadores que, durante o estado de emergência, continuaram a trabalhar.