Pulseira eletrónica para suspeito de violência doméstica em Vila do Conde

A GNR deteve na terça-feira um homem de 59 anos por violência doméstica, no concelho de Vila do Conde.

Os militares da Guarda apuraram que o suspeito, habitual consumidor de bebidas alcoólicas, “agrediu, humilhou e ameaçou de morte” a vítima, sua companheira de 34 anos, com quem mantinha uma relação há 12 anos.

Em 2020, movido pelo “sentimento de posse e controlo”, aliado a questões patrimoniais e financeiras, passou a isolar a vítima, “controlando as suas rotinas diárias, bem como a dos seus filhos”. Perante a gravidade dos factos e o escalar da violência física e psicológica, associado à posse de armas de fogo, foi realizada uma busca domiciliária e cinco em veículos, onde foi possível apreender o seguinte material: Um revólver; Uma espingarda de caça; Uma carabina; 153 munições de diferentes calibres.

O suspeito foi detido e presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Matosinhos, onde lhe foram aplicadas as medidas de coação de afastamento e proibição de se aproximar da vítima, proibição de contactar com a vítima por qualquer forma ou meio, proibição de frequentar os locais frequentados pela vítima, não se aproximando da mesma num raio de 500 metros, controlado por pulseira eletrónica.