Rede internacional de artigos contrafeitos passava também por Vila do Conde

0
949

A GNR deteve 7 pessoas na sexta-feira, após 17 mandados de busca (8 domiciliárias e 9 não domiciliárias) nos concelhos de Fafe, Felgueiras, Guimarães, Vizela e Vila do Conde, no âmbito da Operação “Love”, que apreendeu mais de 20 toneladas de artigos em Portugal e Espanha, maioritariamente calçado, revelou a força militar em comunicado.

A investigação, que já decorria há um ano, envolveu a Unidade de Ação Fiscal (UAF) de Évora, sob a direção do DIAP de Paredes, em conjunto com a Polícia Nacional de Espanha e da EUROPOL, conseguindo desmantelar “uma rede internacional dedicada à produção e distribuição de produtos contrafeitos”.

No comunicado, a GNR explica que o negócio que se dedicava ao fabrico e comercialização ilícita de produtos de vestuário contrafeitos, tinha “um circuito de distribuição em território nacional e em Espanha, e se encontrava sustentado num complexo esquema de remessas de encomendas postais a partir de Portugal, com destino a distribuidores sediados em Espanha, orientado para a dissimulação do conteúdo e ocultação de remetentes e destinatários”.

Além dos detidos, foram ainda apreendidos 22.136 artigos contrafeitos (vestuário e calçado) com referência a diversas marcas registadas, cujo valor comercial se estima em mais de 800 mil euros; Diversa maquinaria utilizada no fabrico de vestuário (costura, estampagem, etiquetagem e moldes); Matérias-primas diversas utilizadas para fabrico e acondicionamento (solas, etiquetas e caixas); Vários equipamentos informáticos e documentação; 2.695,00 euros em numerário e 9 veículos de gama média alta.

Foram constituídos arguidos, 8 pessoas singulares (6 masculinos e 2 femininos com idades compreendidas entre 32 e 58 anos de idade) e 2 pessoas coletivas, indiciados da prática de crimes de contrafação, fraude fiscal qualificada, associação criminosa e branqueamento de capitais.

Em Espanha, a Polícia deteve 7 pessoas, fez 7 buscas domiciliárias e não domiciliárias na região de Madrid e Alicante, apreendeu cerca de 507 mil euros em numerário e 12.300 artigos contrafeitos (calçado), tendo sido arrestadas contas bancárias, 19 propriedades e 3 veículos, procedendo-se ainda ao bloqueio de 10 perfis nas redes sociais onde era feita a venda dos produtos.

A operação policial em Portugal envolveu 67 militares da UAF e o apoio do Grupo de Intervenção Cinotécnico (GIC) da Unidade de Intervenção (UI), do Comando Territorial do Porto e da Unidade de Controlo Costeiro e Fronteiras (UCCF), e com a presença de 1 elemento da Europol e 5 investigadores da Polícia Nacional do Reino de Espanha. A UAF acompanhou as diligências realizadas em Espanha pela Polícia Nacional, com um oficial e um sargento. Foto GNR.