Rio Ave quer “produzir um bom jogo e merecer ganhar” contra o Feirense

0
87

O Rio Ave joga amanhã às 11h contra o Feirense, num “jogo que representa um grau de dificuldade grande”, admite Luís Freire. Apesar dos pontos fortes do adversário, o treinador rioavista diz que “estamos confiantes, comprometidos com aquilo que é o objetivo de cada jogo” – ganhar.

O Feirense “é um adversário que tem feito um excelente campeonato. Vem de 4 vitórias seguidas, uma equipa que é a melhor defesa do campeonato”, afirma. No entanto, o Rio Ave encara o jogo com “grande espírito”.

No dia D, é preciso jogar com “muita concentração, mas também com muita alegria e com o entusiasmo dos adeptos à volta”, diz Freire, numa jogo “que queremos que seja novamente bastante ofensivo, com uma forte reação à perda, e igual a nós próprios”.

Quanto ao aspeto das bolas paradas, ambas as equipas são “competentes”, declara o treinador. Contudo, mantém a confiança: “acredito que vamos estar bem, mas vamos ter um adversário forte também nesse momento”.

Luís Freire foi eleito o melhor treinador da II Liga, no mês de agosto. Relativamente a esse reconhecimento, tem a “agradecer a quem votou, porque são colegas de profissão e são alguém que consegue também ter essa capacidade de reconhecer”. O Rio Ave foi, aliás, o clube mais premiado no mês passado, mas essa não é a preocupação do técnico.

“Penso que não há nenhuma equipa do campeonato que vá trocar esses prémios por 3 pontos no próximo jogo”, adiantou. A prioridade é mesmo essa, “produzir um bom jogo e merecer ganhar”. Até porque, para Freire, “festejar vitórias é mais importante do que festejar prémios. Primeiro está o nosso processo, depois estão as vitórias, depois há de estar o reconhecimento externo”.

“É isso que nos entusiasma, é isso que nos deixa eufóricos, é poder amanhã continuar a nossa caminhada, provar o nosso valor e querer ir atrás dos 3 pontos e da vitória”, rematou.