Sindicato dos Jogadores responde à Comissão Administrativa do Varzim

0
3534

O Sindicato dos Jogadores publicou na tarde de quinta-feira (7) uma nota na qual lamenta que a Comissão Administrativa (CA) do Varzim SC “esteja focada em esgrimir argumentos contra a nossa instituição” ao invés de “valorizar a disponibilidade imediata do Sindicato para ajudar a resolver um problema que se agrava e põe em causa a estabilidade pessoal e profissional dos jogadores, nesta fase decisiva da época”.

Esta nota surge em resposta ao comunicado lançado pela CA apenas horas antes, no qual o organismo afirmava que o Sindicato dos Jogadores não tentou “estabelecer qualquer tipo de contacto” com a Comissão, “sendo também estranho que se sinta a necessidade de fazer uma conferência de imprensa para anunciar as medidas tomadas, fragilizando ainda mais a situação dos atletas e do clube”.

Na sua nota mais recente, o Sindicato indica ainda que a afirmação de que existiam três meses de salários em atraso, contrariada pela CA, foi feita de acordo com o relatado pelo plantel varzinista na quarta-feira.

“Quanto ao modo de agir nestes casos, o Sindicato dos Jogadores responde sempre ao apelo dos jogadores, que neste processo se comportaram de forma exemplar, apesar das promessas que não foram cumpridas. A reunião que decorreu esta quarta-feira no estádio do Varzim SC foi realizada de forma absolutamente transparente e das suas conclusões unânimes foi informada a equipa técnica e dada nota pública”, continua o comunicado.

O Sindicato dos Jogadores acrescenta ainda que “o compromisso assumido com os jogadores, para além da ativação do Fundo de Garantia Salarial, passaria sempre pelo contacto com a Federação Portuguesa de Futebol e com a CA em funções”.

“Reunir e ouvir os jogadores será sempre condições indispensável para a atuação do Sindicato, numa relação de confiança e responsabilidade, sem prejuízo do diálogo e articulação institucional que sempre ocorre nestas circunstâncias”, termina.

Lembre-se que, na quarta-feira (6), o Sindicato dos Jogadores anunciou que, após reunião com o plantel do Varzim SC, foi tomada a decisão de ativar o fundo de garantia salarial, para apoiar os jogadores. O Varzim vive um momento difícil, a nível financeiro; na última assembleia geral, realizada na semana passada, a CA, que gere os destinos do clube após a demissão da anterior direção, indicou que o clube tem dívidas no valor de cerca de 5 milhões de euros. O valor, contudo, não foi ainda totalmente apurado.