Suspeitos de burla e falsificação detidos com apoio da PSP de Vila do Conde

0
579
Foto: PSP Porto

A PSP de Vila do Conde apoiou uma operação conjunta do Divisão de Investigação Criminal do Dispositivo da PSP do Comando Metropolitano do Porto com o Comando Distrital de Braga e a Divisão de Trânsito e da Autoridade Tributária e Aduaneira, que terminou na detenção de dois indivíduos pelos crimes de burla qualificada, burla tributária e falsificação de documentos.

Os detidos, dois homens de 43 e 44 anos, um vendedor e um empresário, respetivamente, criaram um stand através do qual importavam carros da gama média-alta, explica o Jornal de Notícias. No entanto, o stand era uma fachada.

As viaturas, que, segundo o JN, já tinham sido encomendadas por pessoas que não dispunham de rendimentos para as adquirir, eram entregues aos ‘clientes’, ficando com elas a custo zero.

O stand falsificava recibos de vencimentos, declarações de IRS e até a carreira contributiva, para obter financiamento bancário para a aquisição dos automóveis, continua a mesma fonte. Assim, ganhava com o dinheiro dos empréstimos e dos bónus dados pelos bancos.

A PSP diz que “das práticas ilícitas resultaram prejuízos superiores a 1,3 milhões de euros”.

No âmbito da operação, foram realizadas seis buscas domiciliárias e não domiciliárias, e diversos mandatos de apreensão de veículos automóveis, nas áreas do Porto, Braga, Guimarães, Maia, Matosinhos, Famalicão, Trofa e Santo Tirso.

Foram identificados 13 indivíduos (sete homens e seis mulheres). Foram também apreendidos 11 veículos automóveis, diversa documentação relacionada com os ilícitos em causa, material informático, uma espingarda e diversas munições, e ainda duas botijas de gás pimenta.

Os detidos foram presentes, no dia de ontem, quarta-feira, junto das Autoridades Judiciárias a primeiro interrogatório judicial e aguardam aplicação das medidas de coação.