Um novo Ciclo para a Póvoa de Varzim

108

O projecto do PS para as próximas eleições Autárquicas ao nosso Concelho, apesar de contar com um candidato que é sem sombra de dúvidas uma mais-valia para presidente de Câmara, é muito mais do que uma mudança de protagonistas o projecto de candidatura do PS a Câmara Municipal reveste-se de uma forma de fazer politica que se quer muito diferente da actual.

Com isto não me refiro apenas as propostas que vão ser apresentadas, algumas inclusive já foram enunciadas pelo Dr. Miguel Fernandes na sua ultima entrevista e que são muito para além daquilo que o actual executivo considera como prioridades na sua governação actual. Mas refiro-me em particular aos pilares base desta candidatura e que passam por 4 vectores principais assentes numa visão da Póvoa de Varzim para o Século XXI :

1- Integração e coesão social;
2- Transparência e compromisso com os cidadãos Poveiros;
3- Regeneração Urbana e Mobilidade;
4- Crescimento económico e emprego;

Com base nos anteriores pressupostos foi necessário criar uma forma de comunicação permanente entre todos os Poveiros e os candidatos, que permitisse construir um programa verdadeiramente de todos e para todos. Pois ao contrário do que o actual executivo pensa, a Democracia participativa não se faz apenas de 4 em 4 anos para votar, mas sim no dia-a-dia com uma comunicação entre eleitos e eleitores, em que os segundos vão validando ou não as práticas e propostas dos seus representantes eleitos. Com base nesta necessidade criamos uma equipa e desenvolvemos um site em que todos possam dar a sua opinião e apresentar as suas propostas com vista à criação de um programa eleitoral. Este grupo irá também desenvolver a cidadania activa através da realização de tertúlias sobre áreas temáticas em que todos podem participar e avançar as suas ideias e propostas, assim como todas as sugestões que considerem relevantes.
Este é apenas o primeiro passo no que diz respeito ao lançamento de uma candidatura que se quer abrangente e com o propósito de construção de uma visão alternativa para os próximos 20 anos do nosso querido Concelho.

No primeiro vector a coesão social é estabelecida a necessidade de atender em particular as necessidades dos mais frágeis reforçando o apoio as instituições sociais do nosso Concelho, e promovendo políticas camarárias de apoio aos que mais precisam. O apoio a pequena obra é um exemplo do que se pretende neste vector ou seja possibilitar a camadas sociais mais frágeis da Póvoa, o apoio dos serviços camarários para pequenas obras que podem significar uma qualidade de vida muito melhor para estes nossos concidadãos.

No vector transparência e compromisso com os cidadãos Poveiros queremos realçar a participação constante dos Poveiros na definição das políticas camarárias, seja através do site que serve de janela para esta participação seja através de um orçamento participativo com verbas significativas e mesmo em alguns casos recorrendo a inquéritos temáticos sobre a opinião acerca de projectos específicos. Isto não invalida, nem atrasa a tomada de decisão apenas a enriquece.

No Vector da Regeneração Urbana e mobilidade é importante garantir que podemos transformar a nossa Cidade, numa cidade com mais qualidade de vida, em que a abertura da marginal para o norte do Concelho é um bom exemplo, assim como a criação de infra-estruturas que permitam promover a mobilidade sustentada (nomeadamente a mobilidade eléctrica).

No último vector o Crescimento económico e emprego temos  de ser ambiciosos, pois a criação de emprego é urgente e necessário para diminuir o actual numero de desempregados acima de 10%, situação está que é efectivamente uma das maiores pragas da nossa sociedade em geral e também em particular na Póvoa de Varzim. Não podemos ficar parados a espera que a atracção do investimento aconteça por si só, é preciso uma diplomacia económica capaz de atrair investidores e também de infra estruturas para os receberem (terrenos disponíveis, com preços aceitáveis) assim como processos burocráticos ágeis (via verde para novas empresas). É também urgente revitalizar o ninho de empresas existente criando condições dignas e mais espaços para start-ups conforme existe em vários Concelhos do nosso País. Não podemos continuar parados a espera que os investidores nos batam à porta, temos de ser pró-activos para podermos garantir investimento e empresa como tem acontecido, nomeadamente no nosso Concelho vizinho de Vila do Conde que conseguiu atrair empresas de grande dimensão nestes últimos anos.

Sabemos que não existem soluções mágicas e que estes projectos exigem trabalho e perseverança para serem obtidos, mas sabemos também que sem visão uma clara para o Nosso Concelho, sem uma estratégia estruturada como actualmente existente apenas iremos ter mais do mesmo.

É por isso que convictamente afirmo é altura de um novo Ciclo para a nossa querida Póvoa de Varzim!