Varzim contesta decisão da Comissão Arbitral sobre rescisão de Keaton Parks

0
3974

O Varzim não concorda com a decisão transmitida, na passada sexta-feira, pela Comissão Arbitral Paritária (CAP), em que esta dá razão ao jovem norte-americano que, em fevereiro, rescindiu com o Varzim por justa causa.

Em comunicado desta segunda-feira, o Varzim diz-se surpreendido com a notificação do acórdão, alegando o Clube que a nova Comissão Arbitral Paritária só entrou em funções apenas a 28 de março deste ano, data posterior ao processo de solicitação de rescisão, e que não foi dada a oportunidade de apresentarem a sua contestação junto do CAP ao pedido de rescisão de Keaton Parks.

Pedro Faria, presidente do Varzim, reforça que quando o Clube recorreu, o fez para Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), dado que a Comissão Arbitral ainda não existia, estando marcada uma audiência neste âmbito para o dia 6 de junho.

O líder do Varzim adianta “que a nossa sociedade desportiva desde já comunica que encetará todas as diligências tidas por convenientes, junto das entidades competentes, para o esclarecimento da presente situação e irá praticar todos os atos necessários à defesa da sua posição e legítimos interesses”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Insira o seu nome
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!