Lista única de Renato Lapa nas eleições dos Bombeiros de Vila do Conde

Apenas foi entregue uma única lista concorrente às eleições nos Bombeiros de Vila do Conde, marcadas para o próximo sábado, 20 de março. Renato Lapa recandidata-se a um segundo mandato e tem como objetivo melhorar os meios técnicos e operacionais, bem como o crescente apoio a uma comunidade cada vez mais envelhecida e, por consequência, mais dependente.

Num mandato que ficou marcado em boa parte pela pandemia de covid-19, esta fez sentir-se de forma significativa, além da questão social e de socorro, na descida da receita e aumento da despesa, disse o candidato.

Qual a razão principal da sua recandidatura? As razões principais prendem-se com o orgulho e a honra de prestar um serviço à minha terra, o sentimento do dever cumprido e a determinação de fazer o que ainda precisa de ser feito. Três anos de mandato é um período de tempo curto, e, com a pandemia, ficou ainda mais curto.

Os elementos que constam da sua lista são os atuais dirigentes ou vai apresentar alterações? Será uma candidatura de continuidade, uma vez que estará comigo a grande maioria das pessoas que me acompanharam no mandato que agora termina.

Qual o objetivo fundamental para o próximo triénio? Temos um projeto de crescimento para vencer os desafios do futuro, preparando-nos cada vez melhor ao nível técnico e operacional, não apenas para o socorro e emergência, mas também para o novo paradigma dos bombeiros, como são o apoio e assistência a uma comunidade cada vez mais envelhecida e por isso mesmo mais carenciada e dependente.

A pandemia está a trazer constrangimentos e desafios que não se viam antes? O período desde 2020 até ao presente está a ser muito desafiante, com uma queda da receita no transporte de doentes brutal e com um considerável aumento da despesa imposto pela pandemia Covid-19. Mas apesar de todas essas condicionantes, do ponto de vista estrutural, concretizámos objetivos que se revelaram fundamentais, não apenas para com o nosso compromisso com a comunidade que servimos, mas também para o conforto e bem-estar daqueles que connosco partilham esta missão.