“Ninhos de Autonomia” abre em Terroso para apoiar jovens adultos da Casa do Regaço (fotos)

0
3554

O “Ninhos de Autonomia”, que vai albergar seis jovens oriundos da Casa do Regaço, foram inaugurados esta quarta-feira. Na abertura da casa, localizada nas traseiras da antiga escola primária da freguesia de Terroso, compareceram muitos representantes de entidades locais, empresários e Ana Maria Jorge, presidente da Cruz Vermelha nacional.

Sobre o novo equipamento social, gerido pela Delegação da Póvoa da Cruz Vermelha, Luísa Tavares Moreira, presidente da instituição poveira, afirmou que a conclusão da obra “foi uma grande vitória”, ao divulgar a escassez de dinheiro para o projeto, que foi possível angariar “graças ao empenho da Câmara e da ajuda de várias empresas”.

Já a líder nacional da Cruz Vermelha revelou estar “emocionada” por ver a integração neste edifício, dos jovens que começaram, ainda crianças, um percurso de aprendizagem na Casa do Regaço, e que agora como adultos continuam com esse apoio social no novo local. Ana Jorge destacou que estes jovens transmitem “a melhor lição de vida, com a inclusão e cuidadores uns dos outros”.

Por sua vez, Aires Pereira, presidente da Câmara, sublinhou ser este “projeto diferenciador” e lembrou que a obra “atravessou a época da pandemia e foi concluída”, com o investimento da autarquia, mas também com a colaboração “das empresas”.

Para o edil, “o dinheiro não é nada, quando sentimos a recompensa de sabermos como estão estes jovens”, e aproveitou a circunstância para dizer que o ano 2023 “será um ano difícil”. “A crise irá gerar um movimento social e para termos recursos, temos que os distribuir bem. Todas as nossas instituições e todos nós teremos de estar muito disponíveis”. Ao lançar este propósito, o autarca frisou, ainda que “teremos que atuar por antecipação à crise para que não se traduza na exploração dos mais fracos”.