Póvoa junta-se a outros municípios para debater energia

0
1212

Também nesta Assembleia Municipal, foi dado a conhecer pelo presidente da Câmara as diligências que o município está a desenvolver, no âmbito da Área Metropolitana do Porto, no sentido de aferir a viabilidade de explorar a sua própria rede elétrica ou juntar-se a outros municípios para conseguir uma melhor oferta pela concessão do sistema de distribuição de eletricidade em baixa tensão.

Atualmente a EDP paga uma renda aos municípios pela utilização da rede que serve para abastecer os consumidores domésticos ou para iluminação pública, mas as autarquias estão a estudar uma forma de terem mais rendimentos com essas estruturas.
“Foi criada uma comissão, da qual eu faço parte, para avaliar esta matéria, no sentido de área metropolitana se propor a ser uma unidade de concessão, e, com isso, ganhar um peso negocial diferente se o processo fosse tratado, por exemplo, apenas com a Póvoa de Varzim”.

Aires Pereira partilhou que já houve uma reunião da Área Metropolitana do Porto com entidade que regula o setor energético e que há duas agências a assessorar e tratar de um projeto conjunto.

O presidente da autarquia poveira também não pós de parte que seja o município a gerir a sua própria rede elétrica, lembrando que o estudo que a “Câmara da Póvoa e Varzim encomendou está a servir de alavanca para este processo”, e que posteriormente será avaliado “se se avança em separado ou em conjunto”.

O grupo de trabalho de avaliação, no âmbito da Área Metropolitana do Porto, é formado pelos municípios da Povoa de Varzim, Porto, Matosinhos e São João da Madeira.