Tourada na Póvoa com movimentos de apoio e contestação (fotos)

3483
SONY DSC

A Praça de Touros da Póvoa de Varzim recebeu na noite de sexta-feira mais de 4 mil pessoas para assistir à Corrida TV Norte, e que teve transmissão na RTP:

Esta foi a penúltima corrida de touros naquela praça e a partir de 2019 não será permitido espetáculos do género no concelho da Póvoa de Varzim, como foi aprovado em reuniões de Câmara e Assembleia Municipal.

Por este facto, o Movimento a Favor das Corridas de Touros na Póvoa, liderado por Rui Porto Maia, adiantou que está em marcha uma petição contra a decisão politica e que “a nossa postura é a da liberdade. Quem gosta tem direito a ver, quem não gosta não precisa de vir. A adesão dos poveiros em massa a este espetáculo mostra que há muita gente contra a posição da autarquia”.

O aficionado, natural e residente na cidade, lembrou que “a praça de touros na Póvoa de Varzim tem quase 70 anos e é conhecida como a catedral tauromáquica do Norte”, esperando que “não se perca uma marca de identidade e tradição no concelho”.

“Queremos, com esta petição, mostrar a vontade dos poveiros e que a autarquia está enganada, pois esta é uma atividade com tradição de muitos anos na cidade”, completou Rui Porto Maia.

Do lado contrário, os manifestantes antitourada afirmaram que “aplaudimos a decisão do fim de touradas na Póvoa de Varzim a partir de janeiro de 2019, mas consideramos que devia entrar já em vigor. Não nos conformamos que ainda este ano se realizem duas corridas nesta praça”, disse Bebiana Cunha, empunhando uma bandeira do PAN [Partido das Pessoas Animais e Natureza].

A manifestante lembrou que a decisão tomada pela Câmara Municipal da Póvoa de Varzim “fará com que toda área metropolitana do Porto deixe de estar manchada de sangue a partir do próximo ano”.

De salientar que durante a lide do primeiro touro, do lado exterior e através de um megafone foram dirigidas palavras contra este espetáculo.

Para 11 de agosto está agendada a última corrida de touros na praça poveira.

Fotos Hugo Eugénio.