Vila do Conde assinala noite de S. João com fogo de artifício

1985

Em tempo de pandemia covid-19, uma sessão de fogo de artifício por volta das 23h de terça-feira, foi a iniciativa com que a Câmara Municipal de Vila do Conde sinalizou a noite de S. João.

Lançado desde a marginal sul do rio Ave, na freguesia de Azurara, o fogo de artifício foi apreciado por algumas dezenas de pessoas que do lado da cidade, quase deserta, aproveitaram por entre um passeio a pé junto à Nau Quinhentista ou de automóvel, recordaram o ambiente de outros anos em que a festa era celebrada pela madrugada dentro.

Pelas ruas da cidade, o município decidiu embelezar alguns mupis com réplica de antigos cartazes alusivos ao S. João e também com a colocação de uma cascata na Praça da República.

Na véspera de S. João, decorreu uma romagem ao cemitério em homenagem aos membros da Comissão de Festas de S. João já falecidos.

Este ano as festas sanjoaninas estão a ser celebradas sob o lema “Em casa fazemos a festa”, sublinha a autarquia vila-condense que apresenta pela via digital um documentário festivo, como base em imagens dos últimos anos, com a exibição das tradicionais marchas luminosas dos Ranchos do Monte e da Praça.

Foto José Alberto Nogueira