Sábado, Janeiro 29, 2022
More

    5 razões para pedir um empréstimo pessoal

    Solução rápida e flexível de obter financiamento para a concretização de um projeto de negócio ou para uma viagem, o empréstimo pessoal ou crédito pessoal encontra-se legislado pelo regime de crédito ao consumo e oferece aos consumidores, dependendo da entidade à qual é solicitado, montantes que podem variar entre os 200 e os 75 mil euros (limite máximo) para prazos que, por norma, se situam entre os 12 e os 84 meses.

    Por exemplo, no UNIBANCO, o cliente pode pedir um empréstimo pessoal de forma 100% digital, para valores entre os 5 mil e os 75 mil euros e prazos que vão dos 24 aos 84 meses, para prosseguir os seus estudos, remodelar a casa ou dar inicio a um projeto de negócio.

    As razões para se pedir um empréstimo pessoal são, como se pode perceber, infindáveis, mas há cinco que se destacam das demais, venha conhecê-las!

    Pedir um empréstimo pessoal: 5 boas razões para o fazer

    1.   Investir num projeto pessoal

    Há desejos e oportunidades de negócio que acabamos por engavetar por falta de liquidez. Seja a viagem de sonho sempre adiada ou o início de um negócio em nome próprio, o recurso ao empréstimo pessoal, quando bem pensado e tendo sempre em atenção da sua taxa de esforço (Encargos financeiros com as prestações de crédito / Rendimento Líquido Total do Agregado x 100) para que não ultrapasse os 50% recomendados, assume-se como uma excelente ferramenta financeira, até porque lhe garante financiamento num curto espaço de tempo.

    2.   Otimiza a poupança a médio prazo

    Já não é surpresa para ninguém que o parque habitacional português é um dos mais ineficientes, energeticamente, da União Europeia. A falta de janelas duplas ou de capoto nas paredes exteriores são alguns fatores que contribuem para o arrefecimento abrupto das casas no inverno e para o aquecimento excessivo no verão levando ao aumento expressivo da conta de eletricidade e gás natural.

    Como, por norma, as obras necessárias exigem um esforço financeiro imediato que poucos agregados familiares podem disponibilizar, o recurso a um empréstimo pessoal pode ser a solução que procura para que, no futuro, tenha uma casa mais confortável e menos encargos mensais com gastos energéticos.

    Para além da casa propriamente dita, o empréstimo pessoal pode ser, igualmente, utilizado para trocar os seus atuais eletrodomésticos por outros mais eficientes ou mesmo de trocar de automóvel por um mais económico.

    3.   Saldar dívidas

    Quando bem gerido, o empréstimo pessoal pode ser uma excelente ferramenta de gestão financeira, uma vez que lhe pode permitir pagar contas em atraso ou dívidas decorrentes da utilização de compras com o cartão de crédito ficando, neste último caso, a pagar uma prestação mensal com juros mais baixos.

    Por exemplo, tem uma dívida decorrente da utilização do cartão que se cifra nos 5 mil euros e que está sujeita a uma TAEG de 15,6% (taxa máxima definida pelo Banco de Portugal para o último trimestre de 2021) e está a pagar mensalmente a percentagem mínima de 5% do total em dívida.

    Imaginemos que, diante desta situação, decide optar por um crédito pessoal do UNIBANCO. Após utilizar o simulador de crédito pessoal que se encontra na página online da instituição, verifica-se que, para um empréstimo de 5 mil euros a pagar no prazo mínimo de 24 meses, vai obter uma mensalidade de 222,73 euros a uma TAEG de 9,5% e TAN de 6,250% o que significa uma poupança substancial em relação ao cenário que tinha anteriormente.

    4.   Fazer face a despesas inesperadas

    O inesperado é pão nosso de cada dia. Um dente que se parte e dói, uma avaria no carro ou uma conta de eletricidade exacerbadamente grande podem ameaçar o equilíbrio do nosso orçamento.

    Quando isto acontece e não existe um fundo de maneio a que se possa recorrer, o empréstimo pessoal, pela sua rapidez e simplicidade que o online confere à sua contratualização, assume-se como a melhor solução para obter a liquidez de que necessita, uma vez que o dinheiro entrará na sua conta alguns dias úteis após a aprovação.

    5.   Investimento em educação

    Se há investimento que vale a pena e do qual poderá colher frutos no futuro é o investimento em educação. Ao contrário do que acontecia até há 25 anos, já não empregos para a vida. A digitalização crescente da sociedade, a automação de processos e a dimensão multicultural e linguística do mercado laboral de hoje em dia, exige que a formação seja feita de forma continua levando milhões de pessoas a procurarem uma nova qualificação via ensino superior (licenciatura, mestrado, doutoramento, pós-graduação, etc.).

    Contudo, formações de nível superior terão, necessariamente, uma propina associada que lhe vai exigir algum fundo de maneio, algo que um empréstimo pessoal lhe pode oferecer de forma simples e rápida.

    Artigos Relacionados