Agravamento da agitação marítima prolonga-se até às 12h de domingo

0
809

As Capitanias dos Portos da Póvoa de Varzim e de Vila do Conde emitiram um comunicado operacional onde informam a população sobre a continuação do agravamento da agitação marítima durante o próximo fim de semana (2 e 3).

De acordo com as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), espera-se um cenário complicado: um aviso amarelo estará em vigor até às 6 horas da manhã de sábado (2), com ondas de noroeste a atingir entre 4 a 5 metros. Este aviso evoluirá para laranja entre as 6 horas da manhã de sábado e as 23h59 do mesmo dia, com ondas de noroeste a atingir uma altura significativa entre 5 a 6 metros, podendo alcançar picos de até 10 metros. Para domingo (3), mantém-se o aviso amarelo até às 12 horas, com ondas de noroeste entre 4 a 5 metros.

Como medida preventiva, as Barras dos Portos da Póvoa de Varzim e de Vila do Conde permanecerão fechadas a toda a navegação, sendo a situação sujeita a avaliação contínua pelas autoridades marítimas.

A Autoridade Marítima reforça a recomendação, especialmente para a comunidade piscatória e os praticantes de náutica de recreio, no sentido de regressarem aos portos de abrigo mais próximos e adotarem medidas de precaução conforme as orientações das capitanias dos portos, “evitando sair para o mar até que as condições melhorem”.

Para a população em geral que costuma frequentar as zonas costeiras ao longo da faixa litoral oeste do Continente, é aconselhado evitar passeios junto à costa e nas praias, assim como atividades recreativas em áreas expostas à agitação marítima, “sendo essencial que assumam uma postura preventiva não se expondo desnecessariamente ao risco”.

Particular atenção é direcionada aos pescadores lúdicos de pesca à cana, sendo-lhes recomendada extrema cautela, evitando locais próximos a falésias, arribas, quebra-mares e zonas rochosas nas frentes costeiras afetadas pela rebentação das ondas, considerando que, em condições extremas como estas, o mar pode facilmente alcançar áreas aparentemente seguras.