Direção dos bombeiros já se pronunciou sobre demissões e defende tranquilidade

0
4201

Já aqui noticiamos que Ilda Cadilhe, comandante, e Carlos Cadilhe, 2º comandante, apresentaram a demissão à direção da Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Varzim, uma decisão que defendem ser irreversível. A direção já reagiu e assegura que o socorro à população continua garantido e que em breve serão anunciados os novos nomes para as funções.




A comandante tornou pública a carta de demissão, onde acusa a direção de “tratamento autoritário e até desrespeitoso”, queixando-se também de “retirada de autonomia” na tomada de decisões.

Os dois elementos deixarão de exercer funções a partir de 28 de agosto, cabendo agora à direção, liderada por Rui Coelho há 9 anos, a nomeação dos novos elementos para os cargos. Em conferência de imprensa, o presidente da direção não escondeu as desavenças que foram surgindo ao longo dos anos com o comando, assegurando que se trata de uma questão de relacionamento e não de competências operacionais, já que nesse ponto, sublinhou, “não há nada a apontar”.

“Tenho 54 anos de idade, 30 de trabalho, há muitos anos que estamos a liderar esta associação e isso fala por mim. A comandante foi uma escolha minha e em termos operacionais não tenho nada a dizer deles. O problema é de relacionamento. Temos de tomar decisões diárias na casa e todas têm de ser ponderadas”, explicou o presidente da direção.

 [notification type=”notification_info” ]Leia a notícia completa na edição impressa do MAIS/Semanário desta semana[/notification]