Habitante da rua de Prelades em Navais festeja 100 anos de vida (fotos)

Abílio Silva, habitante da freguesia de Navais, festeja este sábado o seu centésimo aniversário. Conhecido por ‘Tio Abílio de Prelades’, o aniversariante reuniu os seus familiares mais próximos (filhos, netos e bisnetos) e os amigos da terra. A festa, condicionada devido à pandemia, ficou também assinalada por uma homenagem da Junta de Freguesia de Aguçadoura e Navais em símbolo da alegria de toda a comunidade.

Natural e morador na freguesia de Navais, Abílio Gomes Silva, vive há cem anos no mesmo local, na Rua de Prelades. Foi aí onde nasceu, casou e constituiu família, teve três filhos, um dos quais faleceu em tenra idade, e foi sempre um bom pai. Trabalhou a terra e o campo até aos 97 anos e, embora a idade já se reflita ao nível da visão, audição e locomoção, está ainda muito lúcido.

“Pessoa muito regrada e moderada”

O dia de hoje foi muito esperado pelos familiares e amigos, mas principalmente pelo próprio. Ao MAIS/Semanário, o seu filho mais velho Fernando contou que o pai há mais de um ano que esperava ansiosamente este dia e que, inclusivamente, nos últimos meses fazia questão de relembrar “no dia 5 de junho, faço 100 anos!”.

Segundo os seus filhos Maria Alice e Fernando, o pai foi sempre uma pessoa muito regrada e moderada, nunca foi de excessos, manteve-se sempre ativo a trabalhar no campo, que era onde se sentia bem. Estes motivos, aliados ao facto de respirar ar puro diariamente, estar em contacto com a natureza e comer apenas os legumes que ele próprio cultivava, são os motivos que os filhos encontram como explicação para a sua longevidade.

A par disso, o presidente da Junta da União de Freguesias de Aguçadoura e Navais, Fernando Rosa, que esteve acompanhado por José Alberto, colega no executivo, parabenizou o senhor Abílio Silva, mas também a sua família já que, na sua opinião, ninguém chega a uma idade tão avançada se não tiver apoio e retaguarda familiar, “se não houver amor, carinho, cuidado e disponibilidade, não é possível levar os nossos idosos até uma idade tão avançada”.