“Nenhum de nós tinha pé”, descreve homem que resgatou jovens do mar

Na tarde de quinta-feira, dois jovens de 11 e 12 anos foram apanhados de surpresa pela forte corrente no mar da Póvoa de Varzim e tiveram de ser resgatados. Joaquim Pereira, banhista, prestou o socorro inicial. Com 45 anos, trabalha no Luxemburgo e está na Póvoa em férias. Ao MAIS/Semanário, descreveu como tudo se passou:

“Eu estava no areal e vi uma senhora à minha frente com as mãos na cabeça e a gritar pelo filho. Olho para o mar, vejo dois jovens em apuros e desato a correr para dentro de água”.

Assim que chegou junto dos rapazes, agarrou-os, tentando-o trazer para o mais perto possível da costa. “Nenhum de nós tinha pé e a corrente estava muito forte”, desabafa Joaquim. Um dos rapazes, particularmente, estava em grandes dificuldades e corria sério risco de se afogar. O outro parecia saber nadar melhor.

O salvamento terá durado uns cinco minutos até que entretanto chegou outro popular e os nadores salvadores, que levaram uma boia para apoiar e retirar toda a gente de água em segurança.

“Foi um momento muito complicado. Não sei onde fui arranjar as forças mas, felizmente, tudo correu bem. Um dos nadadores salvadores disse-me que eu evitei uma autêntica tragédia”.