Parque do antigo quartel abre no Dia da Cidade com 400 lugares e preços especiais para moradores da Matriz (fotos)

Será inaugurada a 16 de junho, Dia da Cidade da Póvoa de Varzim, a obra de ampliação do parque de estacionamento do antigo quartel, localizado na zona da Matriz. Com 435 lugares disponíveis, a capacidade passa para o dobro da que tinha anteriormente.

Na tarde de terça-feira, o presidente da Câmara Municipal e o executivo estiveram no local a acompanhar os trabalhos e, no final, Aires Pereira explicou que os dois pisos do parque terão 5 mil metros quadrados de área.

A obra, que foi iniciada em outubro passado, custou 980 mil euros e foi executada “em tempo recorde”, explicou Aires Pereira. “É uma solução inovadora na Póvoa de Varzim, uma vez que se trata de um parque completamente pré-fabricado. Por isso é que pôde ser construído tão rapidamente”.

Acesso pedonal mais rápido em direção ao Mercado Municipal e centro da cidade
O edil não tem dúvidas de que este parque, aliado ao novo acesso que será feito em direção ao Mercado Municipal, terá “condições ímpares” de apoio não só a esse espaço como também ao comércio em geral, à Praça do Almada e “mesmo a todas aquelas pessoas que precisam de apanhar o metro”, argumentou.

Além do regime ‘low cost’ (baixo custo) para todos os utilizadores, o parque terá uma outra particularidade, que “é a discriminação positiva para os moradores do bairro da Matriz que não têm garagem e que ficaram sem estacionamento em frente à sua porta”, fez saber o autarca. “Através do cartão de residente – que custa cerca de 10 euros por mês – terão acesso 24 horas ao parque, até um limite de 50% do equipamento”.

A concluir, Aires Pereira lembrou que “nestes últimos seis meses abrem no centro da cidade quase 700 lugares de estacionamento”, referindo que o parque da antiga cadeia, junto ao hospital, vai manter-se gratuito.

Preços do parque
-11 cêntimos por cada 15 minutos

-Cartão anual de 550 euros (cerca de 1,5 euros por dia), com acesso ao parque 24 horas, com direito a um lugar reservado no piso coberto, até ao limite de 50% do espaço disponível

-Residentes do bairro da Matriz e localizados nas ruas intervencionadas e sem garagem, pagam 10 euros/mês com utilização durante 24 horas. Uma viatura por habitação

Fotos José Alberto Nogueira