PSD/Vila do Conde propõe eliminar circulação automóvel na Praça da República e zona ribeirinha

1136

A pouco mais de um ano das eleições autárquicas, um dos grandes projetos do PSD para a campanha eleitoral será a expansão das zonas pedonais no concelho de Vila do Conde, revelou Pedro Soares, presidente do PSD vila-condense, que hoje falou aos jornalistas num almoço que também serviu para promover a devolução da confiança à população para frequentarem os restaurantes do concelho.

Teve ainda como objetivo analisar os seis meses de mandato na liderança da estrutura e reiterar as propostas apresentadas para alavancar a economia local.

“Estou muito preocupado com o comércio porque hoje a restauração reabre com 50% da ocupação do espaço interior. Os encargos são os mesmos (senão ainda maiores por causa da despesa da higienização), mas a receita vai ser apenas metade. Estou preocupado com esses e com os que nem sequer vão abrir porque simplesmente não têm condições. Em tempo útil nós comunicámos à Câmara que uma das soluções passa pelo aumento das esplanadas, medida já entretanto aceite”, começou por dizer Pedro Soares aos jornalistas, antes de sugerir:

“Por isso é que dizemos que, de 15 de junho a 15 de setembro, o espaço da Praça da República e zona ribeirinha deveria estar completamente fechado ao trânsito e disponível apenas para circulação pedonal e ciclável. Naquele período temporal é necessário aumentar a área dos espaços comerciais através das esplanadas. Esta zona de restauração deve ser devolvida às pessoas, dando uma nova vida à cidade. É uma das propostas que vamos levar a reunião de Câmara”.

O social democrata acrescenta que, na agenda do partido para 2021 “queremos Vila do Conde mais virada para o rio e o mar. Defendemos mais zonas pedonais e cicláveis, nomeadamente na ponte sobre o rio Ave até Retorta, e a construção de uma zona pedonal até à Espinheira, que deve ser reabilitada. Mas vamos ouvir as pessoas sobre estas ideias”.

Na foto, Pedro Soares (ao centro) com Daniel Faria (à dir.), proprietário do restaurante MezzaLuna, e Hélder Costa (à esq.), vice-presidente do PSD/Vila do Conde.