Acaba o estado de emergência quase meio ano depois

O estado de emergência termina esta sexta-feira e não será renovado, conforme anunciara o Presidente da República durante a semana. Porém, Marcelo Rebelo de Sousa avisou que poderá voltar a ser declarado caso a situação se descontrole novamente.

O estado de emergência, que foi declarado 15 vezes pelo chefe de estado vai terminar esta meia-noite ao fim de 173 dias consecutivos. O último dia sem emergência foi a 8 de novembro. Portugal passa agora a estado de calamidade.

O fim de estado de emergência não significa, contudo, o fim das regras sanitárias necessárias ao combate à covid-19, disse o Presidente. “Não estamos livres de covid, livre de vírus. Podemos infetar os nossos contactos e permitir que a doença continue a transmitir-se. É preciso estarmos atentos às novas variantes, menos controláveis pela vacina”.

Começa sábado quarta fase de desconfinamento

O Governo antecipou para sábado, 1 de maio, a quarta fase de desconfinamento. As restrições levantadas e horários são:

-Restaurantes, cafés e pastelarias (máximo 6 pessoas no interior ou 10 em esplanadas) até às 22h30, seja durante a semana ou ao fim de semana.

-Todas as lojas de rua e centros comerciais podem abrir portas até às 21 horas durante a semana e 19 horas aos fins-de-semana e feriados.

-Restaurantes, cafés e pastelarias (máx. 6 pessoas ou 10 em esplanadas, por grupo), até às 22h30 horas

-Espetáculos culturais, até às 22h30

-Casamentos e batizados com 50% de lotação.

Foto arquivo José Alberto Nogueira