Assembleia Municipal da Póvoa de Varzim envia carta de descontentamento sobre aterro da Resulima

0
702

Félix Marques, presidente da Junta de Freguesia de Laúndos, veio mais uma vez à sessão da Assembleia Municipal para manifestar o descontentamento da população da freguesia, mas também das populações de Rates, Estela, Aguçadoura e Navais, relativamente aos maus cheiros provenientes do aterro da Resulima, em Paradela.

O autarca indicou que “as pilhas de resíduos nos alvéolos crescem a olhos vistos, com cada vez mais resíduos a serem diretamente depositados sem tratamento” e que “uma empresa privada já anda a sondar os proprietários de terrenos vizinhos ao aterro para ver a disponibilidade para se aumentar a área de equipamento”.

“Face ao grave problema ambiental”, Félix Marques apresentou uma proposta para enviar ao Governo e à União Europeia uma carta para a “imediata revogação da licença de exploração da unidade, até que o problema ambiental seja cabalmente resolvido”, para que seja “reposta a lei da obrigatoriedade das Comissões de Acompanhamento Local dos Aterros” e para que “seja autorizado e exigido à Resulima todos os investimentos necessários para a eliminação dos odores”.

Este texto faz parte de um artigo publicado esta semana no jornal MAIS/Semanário, que pode ler na íntegra na edição papel ou na edição digital (PDF).