Homem da Póvoa recrutava mulheres para casa de prostituição

Um homem de 51 anos foi detido na Póvoa de Varzim por suspeitas da prática do crime de lenocínio. A PSP, após vários meses de investigação, deteve este homem “que angariava mulheres para se prostituírem numa casa que o mesmo geria em Benfica, Lisboa”, descreve um comunicado a que o jornal i teve acesso.

“O suspeito, que residia na Póvoa de Varzim, vigiava as mulheres através de sistema de videovigilância instalado no interior dessa casa”. Assim, exigia as quantias monetárias por cada cliente angariado.

Uma vez que o suspeito vive no norte, a gestão da casa era garantida por meio de uma das mulheres “que lhe transmitia e recebia indicações das normas a adotar, assegurando todo o suporte e gestão logística da atividade, permitindo-lhe receber enormes dividendos monetários, alguns dos quais eram utilizados para pagar às suas colaboradoras”, diz o comunicado.

Foram realizadas quatro buscas domiciliárias, uma em Lisboa e três no distrito do Porto, que resultaram na apreensão de 2880 euros (comissão que as colaboradoras entregavam ao suspeito), vários telemóveis e outros objetos com importância probatória para a investigação.

O detido foi presente na quarta-feira ao Tribunal da Comarca de Lisboa para primeiro interrogatório judicial e aplicação da medida de coação.