Legionela: uma das empresas reativou torre de refrigeração após teste negativo

A empresa de conservas Ramirez, situada em Matosinhos, desligou na semana passada uma torre de refrigeração por ser eventual suspeita de foco de legionela não só nesse concelho mas também em Póvoa de Varzim e Vila do Conde. Agora, reativou-a, após resultados negativos à presença da bactéria, revelou na quinta-feira a Administração Regional de Saúde do Norte.

“Na sequência do conhecimento do resultado cultural da colheita efetuada para pesquisa de Legionella pneumophila numa torre de arrefecimento da empresa Ramirez, a Autoridade de Saúde da Unidade Local de Saúde de Matosinhos autorizou o funcionamento da referida torre”, disse a administração, em comunicado. Porém, a torre já tinha sido submetida a diversos processos de higienização e purga, tendo ainda sido instalado um dispositivo de desinfeção automático, revelou.

Na terça-feira, a ARS-Norte adiantou que “como medida cautelar, a Autoridade de Saúde de Matosinhos procedeu à suspensão do funcionamento das torres de refrigeração de duas indústrias, localizadas no concelho de Matosinhos”.

Pouco depois, a Longa Vida frisou, em comunicado, ainda não ter recebido os resultados das análises realizadas às suas torres de refrigeração.