Partidos da Póvoa exigem soluções e responsabilidades para “atentado ambiental” na praia da Estela (fotos e vídeo)

Vários elementos dos partidos da Póvoa de Varzim estiveram nos últimos dias na Praia da Estela para avaliar de perto o impacto dos saco espalhados no areal e para apresentarem soluções para o problema. O foco de poluição foi denunciado na semana passada pelo PAN e, entretanto, o Estela Golf, após reunião com a Agência Portuguesa do Ambiente, e já começou a proceder à remoção dos sacos que estavam soltos.

Bloco quer outras soluções para proteger dunas
A deputada do Bloco de Esquerda à Assembleia da República, Maria Manuel Rola, visitou o local e viu nestes sacos espalhados pelo areal “um problema para as pessoas que frequentam a praia, problema de segurança e problema ambiental brutal”, disse.

“O que precisa de ser feito é começar a relocalizar todas estas infraestruturas que se têm vindo a apoderar das dunas que protegem a população do avanço do mar. Medidas como estas, implementadas em zonas costeiras e dunares, devem deixar de existir. É preciso coragem política e este problema não se vai resolver colocando mais sacos de areia ou outros materiais. Devemos garantir que as infraestruturas naturais são aquelas que nos protegem e não podemos aumentar os problemas que já existem”.

PCP fala em “atentado ambiental” e promove intervenção junto de governo e Câmara
O PCP da Póvoa de Varzim esteve durante o fim de semana na praia da Estela, “confirmando o atentado ambiental” que ali teve lugar, diz o partido em vídeo publicado nas redes sociais. Os comunistas asseguram quer irão questionar a Câmara Municipal e o Governo exigindo ações para que tal cenário não se repita.

“Temos aqui um verdadeiro atentado ambiental que merece não só a nossa precocupação como também denúncia”, começa por dizer Jorge Machado. “O PCP, através dos seus eleitos na Assembleia Municipal e da República, irá atuar em duas vertentes. Desde logo, iremos questionar o governo sobre quem é que autorizou isto. Depois, não deixaremos de intervir junto da Câmara Municipal para que haja uma remoção destes resíduos e também a fiscalização de todo o processo”.


Para o PCP, é fundamental que haja “apuramento de responsabilidades” mas também intervenção junto da Agência Portuguesa do Ambiente “para que este tipo de estratégias de contenção da subida do mar nunca mais sejam utilizadas e não se cometam este tipo de atentados à nossa flora e fauna marítima”.

https://www.facebook.com/pcppovoadevarzim/videos/446043293141749

PS aponta soluções a curto e longo prazo
João Trocado, candidato do PS à Câmara da Póvoa, sublinha que “os sacos danificados já não estão a desempenhar qualquer função”, estando apenas e só “a poluir o ecossistema marinho, sendo visíveis retalhos de tecido desfiado espalhados pela praia, que o mar vai levando e trazendo à costa”, comentou no sábado.

“A Agência Portuguesa do Ambiente já notificou o Estela Golf para limpar, mas se tal não acontecer em tempo útil, esta situação não pode persistir, devendo as autoridades públicas tomar a iniciativa. A Câmara Municipal, que tem a partir deste ano competências acrescidas sobre as águas balneares, deve ter um papel ativo e interventivo em matéria de preservação ambiental”.

A longo prazo, João Trocado diz “não existir outra solução que não passe pelo recuo parcial da zona do campo de golfe mais afetada pelo avanço implacável do mar e pela renaturalização do sistema dunar. As alterações climáticas manifestam-se e têm consequências”.

No imediato, o sistema de proteção existente “pode ser reparado”. Os sacos danificados “devem ser removidos e podem ser substituídos por outros, feitos de materiais amigos do ambiente, e a engenharia pode estudar estruturas de fixação da areia que permitam preservar uma das paisagens naturais mais belas que temos”.

O líder do PS local considera o campo de golfe um “equipamento importante” para o concelho da Póvoa de Varzim e para a freguesia da Estela, e acrescenta que “o seu potencial turístico está desaproveitado pois poderia estar associado a uma oferta de hotelaria e restauração capaz de atrair outros públicos e assim acrescentar valor ao nosso setor turístico e ao comércio local”.

Fotos José Alberto Nogueira de domingo