Pescadores prestam sentida homenagem ao mestre José Festas

0
717

O som das sirenes de mais de uma dezena de embarcações de pesca, que se reuniram na tarde desta quinta-feira ao largo do mar em Caxinas, Vila do Conde, foi um momento marcante para um sentido reconhecimento da comunidade piscatória em homenagem ao mestre José Festas, durante as cerimónias fúnebres do fundador da Pró-Maior.

O reconhecimento decorreu quando o cortejo fúnebre deixou a igreja do Senhor dos Navegantes e percorreu a marginal em direção ao cemitério, altura em que entoaram as sirenes e se ouviram as palmas dos populares, assinalando desta forma o carinho e estima que a população tem pelo homem que lutou sempre pela segurança dos pescadores.

Ao momento de dor e tristeza associaram centenas de pessoas, entre as quais o representante da Casa Civil da Presidência da República, o Chefe de Estado-Maior-General das Forças Armadas, Almirante Silva Ribeiro, a Secretária de Estado das Pescas, Teresa Coelho, os presidentes de Câmara de Vila do Conde e da Póvoa de Varzim, entre muitos outros dirigentes associativos, entidades do Estado, e amigos com quem José Festas trabalhava.

A cerimónia religiosa foi presidida pelo padre Daniel de Sousa Neves, pároco de Caxinas, que na sua homilia elogiou as qualidades humanas de José Festas.  

José Festas morreu na passada terça-feira aos 58 anos de idade após luta contra uma doença ao longo de vários meses. O mestre foi sepultado na tarde desta quinta-feira no cemitério de Caxinas.