Póvoa e Vila podem ‘escapar’ a novo recolher obrigatório se estado de emergência for prolongado

A propósito de uma eventual renovação do estado de emergência, o governo estuda a hipótese de dividir os concelhos do país em três níveis de risco de Covid-19. Segundo o novo escalão, revelado esta terça-feira pelo líder parlamentar de Os Verdes, Póvoa de Varzim e Vila do Conde poderiam escapar às medidas mais restritivas.

“Ainda não é certo mas o Governo estará a ponderar escalonar os concelhos em função da gravidade. Portanto, haveria um escalão mínimo, para os concelhos entre 240 e 480 casos por 100 mil habitantes, o que significa que as restrições vão ser mais leves aí; um escalão intermédio que envolve os concelhos entre 480 casos e 960 casos, e um escalão máximo nos concelhos onde se verifica um número superior a 960 casos”, disse José Luís Ferreira, referindo que só no escalão máximo é que haveria as restrições impostas nestes dois fins de semana, ou seja, o recolher obrigatório a partir das 13h.

Na última atualização da DGS, a Póvoa registou 930 casos por cada 100 mil e Vila do Conde 865 casos por 100 mil, ou seja, andam perto do escalão máximo mas ainda dentro do intermédio.

Foto de José Alberto Nogueira do último fim de semana, em que houve recolher obrigatório na Póvoa